Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Última Paragem

O blog do bicho do mato

O blog do bicho do mato

Última Paragem

26
Set22

Europeus como eu

Maria J. Lourinho

Os europeus de barriga cheia andam indignados com tantos imigrantes. Assim sendo, pumba!, votam na extrema-direita xenófoba. Ontem em Itália, antes, na sempre exemplar Suécia.

Dantes, ficava preocupada; agora, vou sentindo um desprezo cada vez mais profundo por estes eleitores europeus como eu.

Mas gostava que, ao menos uma vez, se lhes fizesse o gosto - sem imigrantes - aí durante um mês antes das eleições.

Ficariam sem pessoal para lhes varrer o chão, despejar o lixo, limpara as latrinas públicas, apanhar a fruta, servir à mesa, lavar os tachos,  limpar o rabo dos doentes, empurrar as macas, levar a comidinha Uber a casa.

E depois já podiam ir votar.

09
Mai21

Afinal havia muitas

Maria J. Lourinho

Quando os proprietários agrícolas de Odemira perceberam que iriam perder as colheitas porque os trabalhadores não tinham transporte para ir do Zmar para o trabalho, apareceram muitas casas para eles dentro das propriedades.

Quando ao presidente da Câmra foi perguntado porquê só agora, ele nem sequer chuta para canto, chuta logo para fora do campo.

As cumplicidades são muitas.

A minha vergonha ainda não acabou: aqueles migrantes ganham 3 euros (três euros) à hora.

Uma cambada, estes empresários de aviário.

07
Mai21

Pele escura no Zmar

Maria J. Lourinho

Nos últimos tempos, não me lembro de nada que me tenha enojado tanto no comportamento dos meus compatriotas como o que se está a passar no tal Zmar.

A mesquinhez daquelas pessoas, sem um pingo de compaixão para com os seus semelhantes - famílias que vêm do outro lado do mundo à procura duma vida melhor, que passam por sacrifícios inauditos, que estão a viver em condições degradantes e que NÃO estão infectadas com corona virus - deixam-me, na expressão bem alentejana, "por cima das azinheiras".

Nós somos o tal país de 10 milhões de habitantes que tem mais de 4 milhões de portugueses espalhados pelo mundo mas, mal temos um barraco ao pé do mar logo tememos a proximidade e contaminação, sobretudo se o outro tiver a pele escura.

Um barraco ao pé do mar faz de nós uma espécie de "última e preciosa batata frita do pacote".

Eu sinto tanta vergonha...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub